Conversa - Parte 2


Ééé meu amigo...
Tem dias que não dá pra ficar de papo com a esperança
nesses dias é melhor manter distância.
Seria abuso abusar de risos sem sentido
pois afinal, quem é que, nessa vida, vive sempre sorrindo?
Seja no escuro do quarto, no banheiro,
num canto escondido, ou na chuva,
lágrimas sempre rolam.
Às vezes de dentro pra fora.
Às vezes choramos por dentro.

Ééé meu amigo...
Partilho de teu sofrimento.
Em dias que a dor é mais que um momento
e as coisas boas parecem ter se escondido
diminuídas, ficam invisíveis aos olhos, ao toque, ao pensamento.
Tanta miséria para lamentar que já nem vale tanta lágrima.
Tantas perdas...
Enfim, não vale a pena chorar pelo que não vai ter fim.
Se, na vida, há algo que valha chorar
que essa lágrima escorra sobre um sorriso feliz.

Mas, tolos somos tanto, que choramos por tão pouco,
que era tudo que que precisávamos naquele momento.
O que se tira, além de tanta dor?
Apesar da vida sofrida, labuta além da conta,
raia, novo, o dia. O sol invade a janela
e te pergunta:
- Vais ficar a chorar ou vem pra fora
ao encontro dela?


Autor: Edinei L. da Silva/Argonauta021
Imagem: google

Nenhum comentário:

Postar um comentário